quarta-feira, 28 de setembro de 2011

VIDA: Desafios e Soluções.



Neste livro, Joanna de Ângelis faz um mergulho no íntimo do ser, iluminando e apontando soluções através de uma nova maneira de ser e conviver, sempre nos auxiliando na difícil tarefa da reforma intima.
Recomendo aos que buscam uma vida melhor, com paz e felicidade.
Abaixo reproduzo um pequeno texto que achei muito interessante e que merece uma reflexão.
Espero que gostem.

“Libertar-se das bengalas psicológicas de apoio para as dificuldades constitui um passo decisivo no rumo da vitória.
Da mesma forma, a vida exige que o indivíduo se libere da autocomiseração, que lhe parecia um mecanismo de chamar a atenção das demais pessoas, que assim passariam a vê-lo como um necessitado, portanto, alguém carente de afetividade.
O mundo real não tem lugar para a compaixão nos moldes da piedade convencional, que não edifica, nem proporciona dignidade a ninguém. Na grande luta que se trava, a fim de que a espécie mais forte sobreviva, imposta pela própria Natureza, os fracos, os tímidos, os inseguros, os de comportamento infantil e apiedados de si mesmos ficam à margem do progresso, cultivando os seus limites, enquanto o carro da evolução prossegue montanha acima.
Não tem a criatura motivo para a autocompaixão. Esse comportamento paranóico é injustificável e resulta da aceitação da própria fragilidade, que trabalha pela continuação da dependência dos outros, o que é muito cômodo, no campo dos desafios morais. Esse falso conceito de aguardar que os demais o ajudem, apenas porque se apresenta fraco, não tem ressonância no ser saudável, que desfruta de lucidez para enfrentar as vicissitudes que desenvolvem a capacidade de luta e de empreendimentos futuros.
O indivíduo faz-se forte porque tem fortaleza interior aguardando o desabrochar da possibilidade. A sua carga emocional deve ser conduzida e liberada, à medida que as circunstâncias lhe permitam, entesourando os recursos de realização e crescimento que estão ao alcance de todos os demais seres.
Nos relacionamentos humanos, somente aqueles que oferecem segurança e alegria proporcionam renovação e entusiasmo para o ser consciente.
Aprofundar reflexões, em torno do que é e do que parece ser, constitui proposta de afirmação da identidade e libertação dos mecanismos de evasão da realidade”.


“A vida não exige dor, mas brinda amor. A primeira é experiência para vivenciar o segundo, que não tem sido valorizado como necessário”.

“Viver é construir-se interiormente, superando cada patamar da evolução mediante o burilamento de si mesmo. Não é uma tarefa simples, porque tem muito a ver com a realidade moral e espiritual da criatura, que é chamada a um incessante trabalho de autovalorização, de aperfeiçoamento íntimo, com a superação das dependências que a amesqui­nham”.

Do livro VIDA: Desafios e Soluções

Saiba mais: http://www.joannadeangelis.org.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário