sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

A Glândula Pineal e a interseção com o espírito


*Amigos,
*

*esta palestra do Dr Sérgio Oliveira é um belo exemplo a intersecção 
entre corpo e espírito. As partes melhores estão nos blocos 6 e 7, onde 
ele relata casos clínicos.*

*A Glândula Pineal e a interseção com o espírito*


Esta é a primeira parte da palestra,dividida em sete partes...

Culto Cristão no Lar


O culto do Evangelho no lar não é uma inovação. É uma necessidade em toda parte onde o Cristianismo lance raízes de aperfeiçoamento e sublimação. A Boa-Nova seguiu da Manjedoura para as praças públicas e avançou da casa humilde de Simão Pedro para a glorificação no Pentecostes. A palavra do Senhor soou, primeiramente, sob o teto simples de Nazaré e, certo, se fará ouvir, de novo, por nosso intermédio, antes de tudo, no círculo dos nossos familiares e afeiçoados, com os quais devemos atender às obrigações que nos competem no tempo.

Quando o ensinamento do Mestre vibre entre as quatro paredes de um templo doméstico, os pequeninos sacrifícios tecem a felicidade comum.

A observação impensada é ouvida sem revolta.

A calúnia é isolada no algodão do silêncio.

A enfermidade é recebida com calma.

O erro alheio encontra compaixão.

A maldade não encontra brechas para insinuar-se.

E aí, dentro desse paraíso que alguns já estão edificando, a benefício deles e dos outros, o estímulo é um cântico de solidariedade incessante, a bondade é uma fonte inexaurível de paz e entendimento, a gentileza é inspiração de todas as horas, o sorriso é a sombra de cada um e a palavra permanece revestida de luz, vinculada ao amor que o Amigo Celeste nos legou.

Somente depois da experiência evangélica do lar, o coração está realmente habilitado para distribuir o pão divino da Boa-Nova, junto da multidão, embora devamos o esclarecimento amigo e o conselho santificante aos companheiros da romagem humana, em todas as circunstâncias.

Não olvidemos, assim, os impositivos da aplicação com o Cristo, no santuário familiar, onde nos cabe o exemplo de paciência, compreensão, fraternidade, serviço, fé e bom ânimo, sob o reinado legítimo do amor, porque, estudando a Palavra do Céu em quatro Evangelhos, que constituem o Testamento da Luz, somos, cada um de nós, o quinto Evangelho inacabado, mas vivo e atuante, que estamos escrevendo com os próprios testemunhos, a fim de que a nossa vida seja uma revelação de Jesus, aberta ao olhar e à apreciação de todos, sem necessidade de utilizarmos muitas palavras na advertência ou na pregação.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Luz no Lar. Ditado pelo Espírito Emmanuel. Capítulo 1. FEB. 

* * * Estude Kardec * * *

Curar é fazer feliz


Curar é fazer feliz

Séries Especiais - Crônicas do Irmão Y





Meu querido irmão

Muitas vezes me pergunto como tem sido teu relacionamento com Deus. Como te apresentas a Ele? Que Lhe dizes em tuas preces? Prestas homenagens e louvores a Deus? Será que Deus necessita de louvores, ou será que nós é que pensamos assim de Deus?


Ora, a resposta pode te deixar constrangido, pois, assim como muitos, deves prestar muitas e grandes homenagens a Deus. Contudo, Deus não tem “ego” para esperar que tu estejas Lhe prestando louvores sem curar-te primeiramente por dentro, livrando-te de teu ego. O propósito de Deus é a tua cura interior. Quando estiveres curado interiormente estarás dando a Deus o teu melhor presente e teu maior louvor.

Quando te livras de teu ego e passas a pensar em teus semelhantes, começando por teus familiares, passas a ser um trabalhador do milagre de Deus. E como trabalhador de Deus, por Ele passas a ser dirigido para ajudares aqueles que possam seguir Sua Orientação através de ti.

Desse modo, precisas aprender que Curar é fazer feliz. Fazer feliz a ti mesmo para que possas distribuir alegria. Tens tantas ocasiões para alegrar-te, meu irmão, mas, nem prestas atenção à elas. Recusas a cura de teu espírito quando te recusas a perceber essas pequenas ocasiões de alegrar-te.

Pensas na felicidade como se isso fosse uma coisa distante, impossível de alcançar quando a felicidade é composta de pequenas alegrias, tais como apreciar um por de sol, o sorriso de um filho ou um pardal ao amanhecer do dia. Aquele que consegue ser feliz com o barulho da chuva que tamborila na janela ou com o vento que empurra as nuvens brancas no céu azul, encontra-se na paz que só se obtém quando se torna um trabalhador de Deus.

Ser um trabalhador de Deus é aprender a se fazer feliz para ensinar as demais criaturas Dele a serem felizes.  Deus precisa de teu sorriso para que ensines a sorrir os teus semelhantes. A alegria e a felicidade são atributos transcendentes de Deus para o trabalhador de Seu milagre. Cada um de nós, meu irmão, é um trabalhador do milagre de Deus. Ao descobrir isso ensinamos nosso segredo àqueles que passam em nosso caminho para que seja disseminado sobre a Terra o Amor de Deus.

A tristeza está desassociada da luz produzida pela alegria. Não existe diferença entre o amor e a alegria. Nisso se resume aquilo que chamamos de felicidade. Sabendo disso é que passamos a ensinar, sendo  que de tanto ensinar nasceu espontaneamente o lema de nossa Casa que diz :


Faça tudo para ser feliz.



Com amor,
Irmão Y

Fonte: Nosso Lar


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/curar-e-fazer-feliz/#ixzz1i1a4OYWv

Simples Mensagem


 
Devidamente reunidos, os seguidores de Jesus
viram chegar o Mensageiro da Orientação, cuja
palavra haviam solicitado com insistência.
Queriam alguma instrução que os fizesse mais
adiantados na senda do bem e que lhes propiciasse
mais amplo progresso espiritual, acentuando-lhes o
estímulo ao trabalho e dilatando-lhes a paz.
O Celeste Emissário, sem qualquer presunção no
olhar translúcido e sem o mais leve toque de
autoritarismo na voz, explicou-se com brandura:
- Irmãos, não tenho avisos especiais e nem sei
porque os servos dos Grandes Servos do Senhor, dos
quais não passo de colaborador pequenino, terão
determinado seja eu o portador da resposta às vossas
súplicas sinceras.
Sabemos que o Eterno Amigo confia em vossa
dedicação e a todos nos observa nos encargos
diferentes a que somos trazidos. O Excelso Benfeitor
não ignora que todos nos achamos detidos em
ocupações diversas. Esse administra, aquele ensina,
outro tece o fio e outro ainda lavra o campo. Muitas
criaturas amparam os doentes e outras muitas
protegem as crianças. Por isso mesmo, na Casa do
Senhor não se desconhece que pessoa alguma na
Terra está sendo chamada a evidenciar-se em
espetáculos de grandeza. Em razão disso, o Lar
Bendito das Alturas recomenda vos seja transmitida
unicamente esta simples mensagem: "sempre que não
puderdes auxiliar-vos uns aos outros, não vos queixeis
de ninguém".
 
   
(Obra: Somente Amor - Chico Xavier / Meimei)
 
 
******
 
Entretanto, alma querida,
Deus nos conhece os problemas,
Cala-te, serve e não temas
Treva, amargura ou pesar...
O erro é sinal de escola,
A dor é lição contigo
E Jesus segue contigo.
Não pares de trabalhar.
 
   
(Obra: Somente Amor - Chico Xavier / Maria Dolores)
 
 
******
 
AVE MARIA

Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.
 
******
 
PAI NOSSO
Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
 
JESUS

Evangelho em Casa


O culto público da fé religiosa é o mostruário brilhante do
conhecimento e da educação, mas, o culto em casa é a laboriosa
oficina de aperfeiçoamento do cárater, na qual perdemos
antigas e contudentes arestas, melhorando-nos em espírito,
uns a frente dos outros.

No santuário da praça, o Mestre nos fala a inteligência, mas, no
altar doméstico, o Senhor nos fala ao coração.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Indugência. Ditado pelo Espírito Emmanuel. IDE. 

* * * Estude Kardec * * *

Estudo do livro dos Espíritos

O Centro Espírita Kardecista No Caminho Da Luz vem apresentar as Questões Constantes no Livro dos Espíritos:

147. Por que os anatomistas, os fisiologistas e em geral os que se aprofundam nas Ciências naturais são freqüentemente levados ao materialismo?

- O fisiologista refere tudo ao que vê. Orgulho dos homens, que tudo crêem saber, não admitindo que alguma coisa possa ultrapassar o seu entendimento. Sua própria Ciência os torna presunçosos. Pensam que a Natureza nada lhes pode ocultar.


O Centro Espírita Kardecista No Caminho Da Luz vem apresentar O Evangelho Segundo o Espiritismo:

MISSÃO DOS ESPÍRITAS

4. Não escutais já o ruído da tempestade que há de arrebatar o velho mundo e abismar no nada o conjunto das iniqüidades terrenas? Ah! bendizei o Senhor, vós que haveis posto a vossa fé na sua soberana justiça e que, novos apóstolos da crença revelada pelas proféticas vozes superiores, ides pregar o novo dogma da reencarnação e da elevação dos Espíritos, conforme tenham cumprido, bem ou mal, suas missões e suportado suas provas terrestres. 

atenciosamente 

Centro Espírita Kardecista no Caminho da Luz

Repasse aos seus familiares e amigos

Frequente A Sua Casa Espírita

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Luta Pela Vida


Uma fotografia se torna novo estandarte a favor da vida.

Há algum tempo, esta manchete ocupou espaço em vários jornais nos Estados Unidos.

A imagem foi captada por Paul Harris, que fazia a cobertura fotográfica de uma cirurgia, feita dentro do útero materno, para corrigir um problema na espinha de um feto de apenas vinte e uma semanas de gestação.

A foto é realmente espetacular. O fotógrafo conseguiu registrar o exato momento em que o bebê põe a mãozinha para fora da pequena abertura, feita pelo médico na placenta, e segura num dos seus dedos.

A minúscula mão segura firme a ponta do dedo do médico Joseph Bruner, como se quisesse agarrar-se à vida com todas as suas forças.

O tamanho da mão do bebê corresponde a mais ou menos um terço do dedo do Dr. Joseph, mas percebe-se que o pequeno está agarrando fortemente. A imagem retrata uma verdadeira proeza médica e talvez um dos mais eloquentes gritos em favor da vida registrados até hoje.

A mão pequena que comoveu o mundo pertence a Samuel Alexander.

A vida de Samuel literalmente estava por um fio, já que os especialistas sabiam que não conseguiriam mantê-lo vivo fora do útero materno e que deveriam tratá-lo lá dentro, corrigir a anomalia do feto e deixá-lo lá para continuar seu crescimento.

Seus pais, Julie e Alex, lutaram por muito tempo para ter um bebê e Julie já havia sofrido dois abortamentos naturais antes de ficar grávida do pequeno Samuel.

No entanto, após quatorze semanas de gestação, os problemas apareceram. O teste de ultrassom mostrou que Samuel tinha má-formação do cérebro e anomalias na espinha dorsal.

Mas o casal resolveu esgotar todos os recursos para salvar o bebê. Eles buscaram ajuda e foram informados de que, na Universidade de Naderbilt, em Nashville, Tennessee, uma equipe estava realizando cirurgia fetal em caráter experimental. Não tiveram dúvida: entraram em contato com o Dr. Joseph Bruner, o dono do dedo que Samuel segura, e começou a corrida contra o tempo.

A operação foi um sucesso. Os médicos trataram daquele minúsculo serzinho, menor que um porquinho da Índia, dentro do útero da sua mãe. As anomalias foram corrigidas e, agora, Samuel passou a ser o paciente mais novo a submeter-se àquele tipo de cirurgia.

É impossível não se comover com fatos como esse. É impossível ficar indiferente diante daquela pequena mão segurando o dedo do cirurgião. A imagem é tão poderosa que talvez seja um dos mais fortes argumentos contra o abortamento.

É também um grande motivo para que os médicos pensem na importante tarefa que lhes compete na grande missão de salvar vidas.

As mãos do Dr. Joseph eram, para o pequeno Samuel, a única chance. Talvez seja por esse motivo que ele segurou um dos dedos, com tanta força.

*

Jesus, o sublime Médico das almas, afirmou com a certeza de quem tem autoridade: Vós sois deuses.

Talvez as pessoas que O ouviram falar assim, tivessem pensado que isso era uma blasfêmia, mas hoje nós sabemos que Ele tinha razão.

Quando vemos a mão do homem realizar micro-cirurgias no ventre materno, temos a certeza de que ele é capaz de fazer muito mais.

Não duvidamos de que, em cada ser humano, está depositada uma pequena centelha do Criador que, mais cedo ou mais tarde brilhará, mostrando-se e dando notícias da sua origem divina.

Assim, entendemos que as ciências são as mãos de Deus socorrendo as Suas criaturas, através das abençoadas mãos dos profissionais sérios.

Pensemos nisso!

Redação do Momento Espírita. Obs.: A foto está disponível na página:http://www.fundador es.org.br/ AbortoNao/ principal. asp?IdTexto= 883&pag=1& categ=1 Em 03.04.2009.. 

* * * Estude Kardec * * *

O RECURSO


 
Começaste o dia recebendo a visita de um amigo, a falar-te da leviandade de um
parente que te acusou por faltas que não cometeste.
Para logo te desmandaste na irritação e na revolta.
Em seguida, vieram as compras, segundo a lista de encomendas que formulaste
na véspera.
Alguns artigos, no entanto, não chegaram nas condições esperadas  e,  sem 
qualquer hesitação, devolveste o material recebido com ásperas reclamações.
Logo após, observaste que o vizinho, involuntariamente, provocou pequeno defeito
no sistema de esgotos, prejudicando- te o banheiro, por alguns minutos.
De imediato, chamaste às contas o amigo da vizinhança, admoestando- o  com
severidade agressiva, sem ao menos aceitar-lhe o pedido de desculpas,  enunciado
com humildade.
Não passou muito tempo, notaste que a governanta não efetura a limpeza da casa,
conforme as minudências  de tuas instruções.
E à frente da senhora que te serve com atenção à vida familiar, dirigiste a ela um
sermão esbrazoado de exigências.
Assim atravessaste as horas, lastimando a vida, gritando  contra determinadas
pessoas, maldizendo parentes, criticando, condenando, ironizando e ferindo aos que
te rodeiam.
Em sobrevindo a noite, trazias o corpo abatido, como que vergastado por farpas
invisíveis.
Clamaste contra a doença e te declaraste com os nervos destrambelhados.
Por fim, em certo momento, pediste chorando para que alguém te descobrisse
um remédio ou um recurso contra as tuas angústias e contrariedades, amarguras e
desesperações.
 
É por isso que estamos aqui a rogar-te com respeito:
- Experimenta o perdão.
 
 
(Obra: Jóia - Chico Xavier / Emmanuel)
 
 
******
 
Conjuguemos, assim, conselho e ação, palavra e conduta, na mesma onda de serviço renovador, compreendendo, por fim, que o bem que nos falta nem sempre é o bem que ainda não desfrutamos, mas sim o bem dos outros que, em nosso próprio benefício, nos cabe fazer.
 
(Obra: Justiça Divina - Chico Xavier / Emmanuel)
 
 
*****
 
AVE MARIA
Ave Maria cheia de graça, o Senhor é convosco, bendita sois vós entre as mulheres e bendito é o fruto do vosso ventre Jesus.
Santa Maria, Mãe de Jesus, rogai por nós, pecadores, agora e na hora de nossa morte. Amém.
 
******
 
PAI NOSSO
Pai nosso que estais no Céu, santificado seja o Vosso Nome, venha a nós o Vosso reino, seja feita a Vossa vontade, assim na terra como no Céu. O pão nosso de cada dia nos dai hoje; perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido, e não nos deixeis cair em tentação, mas livrai-nos do mal. Amém.
  
JESUS

SEMPRE AGORA

O Centro Espírita Kardecista No Caminho Da Luz vem apresentar artigos de Emmanuel psicografados por Chico Xavier extraidos do livro Palavras da Vida Eterna:



     150 - SEMPRE AGORA



"... eis aqui agora o tempo aceitável, eis aqui agora o
dia da salvação."-Paulo. (II Coríntios, 6:2 ).
Há também uma sinonímia para as estâncias da vida e oportunidades da alma.
Todas as circunstâncias significam ocasiões para o cultivo de valores do espírito, como
sejam :
saúde - edificação;
moléstia - aprimoramento;
juventude- preparo;
madureza - juízo;
pros peridade - construção;
penúria - diligência;
êxito - serviço;
fracasso - experiência;
direção - exemplo;
subalternidade - cooperação;
regozijo - prudência;
tristeza - coragem;
liberdade - disciplina;
compromisso - fidelidade;
casamento - aprendizado;
celibato - abnegação;
trabalho - dever;
repouso - prov eito.
As mais diversas situações do cotidiano expressam a v inda de momento adequado
para que venhamos a realizar o melhor.
Não te ponhas, assim, a aguardar o futuro para atender à procura da v erdade e à
lavoura do bem.
O apóstolo Paulo, profundo conhecedor das necessidad es humanas, indica
acertadamente o tempo da elevação espiritual como sendo sempre agora.

atenciosamente 

Centro Espírita Kardecista no Caminho da Luz

Repasse aos seus familiares e amigos

Frequente a Sua Casa Espírita

Como Adquirir a Verdadeira Sabedoria

Como Adquirir a Verdadeira Sabedoria
Era uma vez um jovem que visitou um grande sábio para lhe perguntar como se deveria viver para adquirir a sabedoria.

O ancião, ao invés de responder, propôs um desafio:
- Encha uma colher de azeite e percorra todos os cantos deste lugar, mas não deixe derramar uma gota sequer.

Após ter concordado, o jovem saiu com a colher na mão, andando a passos pequenos, olhando fixamente para ela e segurando-a com muita firmeza. Ao voltar, orgulhoso por ter conseguido cumprir a tarefa, mostrou a colher ao ancião, que perguntou:
- Você viu as belíssimas árvores que havia no caminho? Sentiu o aroma das maravilhosas flores do jardim? Escutou o canto dos pássaros?

Sem entender muito o porquê disso tudo, o jovem respondeu que não e o ancião disse:
- Assim você nunca encontrará sabedoria na vida; vivendo apenas para cumprir suas obrigações sem usufruir das maravilhas do mundo. Assim nunca será sábio.

Em seguida, pediu para o jovem repetir a tarefa, mas desta vez observando tudo pelo caminho. E lá foi o rapaz com a colher na mão, olhando e se encantando com tudo. Esqueceu da colher e passou a observar as árvores, cheirar as flores e ouvir os pássaros. Ao voltar, o ancião perguntou se ele viu tudo e o jovem extasiado disse que sim. O velho sábio pediu para ver a colher e o jovem percebeu que tinha derramado todo o conteúdo pelo caminho.

Disse-lhe o ancião:
- Assim você nunca encontrará sabedoria na vida; vivendo para as alegrias do mundo sem cumprir suas obrigações. Assim nunca será sábio.

Para alcançar a sabedoria terá que cumprir suas obrigações sem perder a alegria de viver.

Somente assim conhecerá a verdadeira sabedoria.

"A maior caridade que podemos fazer pela Doutrina Espírita é a sua divulgação." Chico Xavier - Emmanuel

Coragem e paciência




Victor Hugo, poeta e romancista francês, escreveu um dia:
Tenha coragem para lidar com as grandes tristezas da vida.
E paciência para lidar com as pequenas.
E, depois de ter cumprido laboriosamente sua tarefa diária,
vá dormir em paz.
Deus continua acordado.
Pensemos nisso. Deus está sempre acordado,
e velando por nós.

A força dos nossos pés


Momento Espírita

A força dos nossos pés
Desde o dia em que tu nasceste, eu criei a ilusão dentro de mim, que poderia caminhar por ti.
Imaginei que colocaria teus pés sobre os meus e te levaria pelos caminhos que eu julgasse mais tranquilos e seguros.
Dessa maneira, tu nunca feririas teus pés pisando em espinhos ou em cacos de vidro e jamais te cansarias da caminhada. Nem mesmo precisarias decidir qual estrada tomar. Isso seria eternamente minha responsabilidade.
E foi assim durante um bom tempo. Caminhei por ti e para ti.
Então, o tempo veio me avisar bruscamente que essa deliciosa tarefa não faria mais parte dos meus dias.
Teus pés cresceram e eu já não conseguia mais equilibrá-los em cima dos meus e, quando eu menos esperava, eles escorregaram e alcançaram o solo.
Hoje sou obrigado a vê-los trilhar caminhos nos quais os meus jamais os levariam e ainda tento detê-los insistentemente, mas só consigo raríssimas vezes.
Agora só me é permitido correr com os meus junto aos teus e, em certos momentos, teus passos são tão largos que quase não posso acompanhá-los.
Atualmente assisto aos teus tropeços sempre pronto a levantar-te das tuas quedas.
Por vezes, tu me estendes as mãos em busca de socorro.
Outras, mesmo estando estirado ao chão e ferido, insistes em levantares sozinho para me provar que já és capaz de te erguer, após teus tombos e curares as próprias feridas.
Assim vamos vivendo e sinto uma saudade imensurável daquele tempo que precisavas de mim para te conduzir, pois era bem mais fácil suportar teu peso sobre meus pés do que sobre o meu coração.
No entanto, já consigo compreender como a vida é sábia.
Percebo, finalmente, que em algum momento tu precisarias mesmo desbravar teus caminhos independente de mim.
Como eu, é provável que tenhas que fazê-lo com mais alguns pés sobre os teus, os dos teus filhos.
Claro que não é uma tarefa fácil. Mas se eu consegui, tu também conseguirás porque plantei em teu coração o melhor e mais poderoso aditivo para que suportes tanto peso: o amor.
* * *
Os filhos são, sem dúvida, um empréstimo Divino.
Com eles aprendemos a lição maior do amor incondicional. Tornamos-nos habilidosos em corrigir nossos piores defeitos e multiplicar os melhores sentimentos.
Se hoje eles estão ao nosso lado, façamos por eles o melhor que pudermos pois, com certeza, logo chegará o tempo em que eles não mais estarão tão próximos.
Quando pequenos, toda a felicidade deles depende dos pais e é realmente doloroso o momento em que constatamos que haverá o tempo em que não mais precisaremos carregá-los e nem guiar os seus passos.
Então preparemos o seu caminho.
Através do amor, ofereçamos a eles toda a bagagem necessária para que possam seguir em frente com força e segurança.
Que eles carreguem a certeza de que, mesmo estando fisicamente distantes, estaremos sempre ao seu lado.
 
Redação do Momento Espírita,com base em mensagem,
de autoria desconhecida.
Em 26.12.2011.