quinta-feira, 26 de julho de 2012

Iluminação é contentamento


















Iluminação é contentamento



"Você precisa entender uma coisa: a iluminação não é uma fuga da dor, mas um entendimento da dor, um entendimento da sua angústia, um entendimento da sua infelicidade; não um disfarce, não um substituto, mas um profundo discernimento. " Por que estou infeliz, por que há tanta ansiedade, por que há tanta angústia, quais são as causas em mim que estão criando? " E perceber essas causas claramente é livrar-se delas.

Um discernimento sobre a infelicidade traz uma libertação da infelicidade, e o que permanece é a iluminação.
A iluminação não é algo que vem a você, ela se dá quando a dor, a aflição, a angústia e a ansiedade foram entendidas perfeitamente bem e evaporaram, pois agora elas não tem motivo de existirem em você.

Pela primeira vez ela lhe trará o contentamento real, a plenitude real, o êxtase autêntico. E somente então você pode comparar.

O que você antes costumava chamar de "contentamento" não era contentamento; o que você costumava chamar de "felicidade" não era felicidade. Mas agora você não tem com o que compará-la.

Quando a iluminação lhe der o sabor real, você perceberá que todos os seus prazeres e todas as suas felicidades eram simplesmente construídos da matéria da qual os sonhos são feitos; eles não eram reais. E o que veio agora veio para sempre.

Esta é a definição do real: um contentamento que vem e que nunca mais o deixa novamente é o contentamento real. Um contentamento que vem e vai não é contentamento mas simplesmente um intervalo entre dois tormentos, assim como chamamos um intervalo entre duas guerras de "período de paz"; não é um período de paz, mas apenas a preparação para outra guerra. (...)

Tudo o que vem daí é um sonho. Deixe que esta seja a definição : tudo o que vem e vai é sonho, tudo o que vem e não vai é realidade.
Tente entender a sua infelicidade. Viva-a, vá até a profundidade dela, descubra a causa, o motivo dela existir. Deixe que o entendimento seja sua meditação.
E tente entender também o seu contentamento, a sua felicidade e descobrirá a superficialidade deles. Uma vez que tenha se dado conta que sua felicidade é superficial e de que sua angústia é muito profunda, você pode mudar todo o estilo de consciência, e isso está em suas mãos.
Seu contentamento pode se tornar todo o seu ser, e nem mesmo um pequeno espaço é deixado para o descontentamento.

Seu amor se torna sua própria vida, e ele permanece. O tempo passa, mas o que você atingiu segue se aprofundando. Cada vez mais flores, cada vez mais canções nascem a partir dele.
Chamamos a isso de iluminação.
A palavra é oriental, mas a experiência nada tem a ver com o Oriente ou com o Ocidente."




Osho em Alegria, a felicidade que vem de dentro.


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/iluminacao-e-contentamento/#ixzz21kqAynu0

Nenhum comentário:

Postar um comentário