quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Educação como arte



 
A educação, bem entendida, é a chave do progresso moral.
Quando se conhecer a arte de manejar os caracteres, como se conhece a de manejar as inteligências, será possível endireitá-los, como se endireitam plantas novas.
Mas essa arte exige muito tato, muita experiência e uma profunda observação.
*   *   *
As palavras encontradas na resposta da questão 917 de O livro dos Espíritos, vão ao cerne do tema educação.
Tratar a educação como uma arte, implica em muita coisa.
Implica, por exemplo, em entender que ela exige atécnica e exige a inspiração, asensibilidade.
A técnica que nos faz conhecer a alma humana, através do estudo das ciências especializadas.
Todo aquele que é educador, nas mais diferentes esferas que essa missão abrange, precisa ter conhecimento do conteúdo dessa matéria.
Não falamos apenas de professores, tutores, orientadores mas também dos pais.
Sim, os pais, como educadores, precisam buscar esse aprimoramento, sempre que possível, para desempenharem melhor o papel bendito que receberam do Criador.
Sabemos, sem dúvida, que o amor é o essencial. Mas o amor, sem a orientação da razão, do conhecimento, pode ficar sem leme e sem direção.
De forma alguma estamos colocando a necessidade de um curso técnico ou curso superior, na área da educação, para todos os pais, mas sim o acesso a leituras, cursos e orientações que os ajudem a desenvolver mais apropriadamente a tarefa que abraçam.
Como arte, a educação exige também a parcela de inspiração, de sensibilidade.
É aí que entram a empatia, o tato e a observação.
Os educadores precisam buscar entrar no sentimento de seus educandos, dessa forma crescendo juntos e proporcionando que o aprendiz se desenvolva em bases seguras.
A arte é expressão do bem e do belo e a arte da educação faz com que possa brotar, no coração do educando, a beleza que guarda dentro de si, como germe esperando o instante de florescer.
Brota apenas quando tem as condições necessárias: terra fértil, rega, sol, cuidados...
Todo mestre é um semeador e toda semeadura é também uma verdadeira arte.
*   *   *
Se você é educador, pai, mãe, reflita se não pode se esmerar um pouco mais no exercer essa belíssima arte.
Não relegue para segundo plano, em seu viver, a tarefa de educar.
Se está na fase das crianças pequenas e adolescentes, redobre os cuidados, redobre a atenção.
Nada na vida pode ser mais importante que isso, nesse momento de sua existência.
Esse tempo passa rápido, por isso, aproveite bem. Tudo que for semeado hoje terá reflexos em toda idade adulta.
A relação que você construir agora, com seus filhos e seus educandos, será a basepara a construção da personalidade deles.
Esmere-se. Dedique-se. Semeie.
Por ser tarefa abençoada e de suma importância para a instauração da paz na terra, recorde-se de que nunca estará sozinho ao desempenhá-la. Tenha certeza disso.
 
Redação do Momento Espírita com base no item 917, de O livro dos Espíritos, de Allan Kardec,  ed. Feb.
Em 20.08.2012.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário