quarta-feira, 12 de setembro de 2012

Gestação Frustrada



- Como compreenderemos os casos de gestação frustrada quando não há Espírito reencarnante para arquitetar as formas do feto? 

- Em todos os casos em que há formação fetal, sem que haja a presença de entidade reencarnante, o fenômeno obedece aos moldes mentais maternos. 

Dentre as ocorrências dessa espécie há, por exemplo, aquelas nas quais a mulher, em provação de reajuste do centro genési­co, nutre habitualmente o vivo desejo de ser mãe, impregnando as células reprodu­tivas com elevada percentagem de atração magnética, pela qual consegue formar com o auxílio da célula espermática um embrião frustrado que se desenvolve, em­bora inutilmente, na medida de intensi­dade do pensamento maternal, que opera, através de impactos sucessivos, condicio­nando as células do aparelho reprodutor, que lhe respondem aos apelos segundo os princípios de automatismo e reflexão. Em contrário, há, por exemplo, os casos em que a mulher, por recusa deliberada à gra­videz de que já se acha possuída, expulsa a entidade reencarnante nas primeiras semanas de gestação, desarticulando os processos celulares da constituição fetal e adquirindo, por semelhante atitude, cons­trangedora dívida ante o destino.

XAVIER, Francisco Cândido; VIEIRA, Waldo. Evolução em Dois Mundos. Pelo Espírito André Luiz. FEB. Segunda parte, capítulo 13. 

* * * Estude Kardec * * *

Nenhum comentário:

Postar um comentário