sábado, 22 de setembro de 2012

Ouvir com Atenção



Ouvir com Atenção




Uma das dificuldades, no inter-relacionamento pessoal, é constituída pela falta de cuidado nas conversações.

As criaturas, dominadas pelos conflitos, perdem, a pouco e pouco, a habilidade para bem ouvir.

Todos desejam falar, atropeladamente, impondo ideias, discutindo temas não pensados, oferecendo informações sem substância, num afã de apresentar-se, de dominar a situação, de tornar-se o centro de interesse geral.

Os resultados são os desastres nas relações humanas.

Surgem, então, técnicas que preparam o homem para relacionar-se com o seu próximo; contudo, se ele não se capacita ao esforço de ouvir com serenidade, malogram as belas formulações.

Ouvir é uma arte como outra qualquer que exige interesse e propõe cuidados.

Pode-se ouvir, indiscriminadamente, ruídos, tumultos, sem assimilação de conteúdo.

Os sons ferem os tímpanos, todavia a arte de ouvir as conversas impõe o respeito por quem está falando.

Sem consideração pelo interlocutor, quaisquer assuntos perdem a importância, quando não geram polêmicas inúteis, desagradáveis.





Ouve, sem tensão; mas, com atenção.

Abre-te à conversação sincera, deixando que o outro fale, sem interrupção.

Quando chegar a tua vez, sê conciso, claro e cortês.

A palavra que abençoa, também pode ferir. Sê, pois, zeloso.

Procura ouvir sem preconceito; porém, com respeito.

O que ouças, deve ser digerido, a fim de bem assimilado.

Evita ouvir, discutindo mentalmente, recusando-te, julgando, protestando.

Dominado pelo emocional, perderás o melhor da palavra, confundindo o raciocínio.

Ouve, desse modo, sem ansiedade, sem rebeldia interior.

Quando não entendas o pensamento, pede para que seja repetido; se te não surge clara a idéia, propõe esclarecimento.

O homem fala para melhor entender o seu próximo. Ouvindo-o com equilíbrio, pode dirimir os equívocos e aprender tudo quanto esteja ao alcance.





Convidado a ouvir, despe-te dos "pontos de vista" a que te entregas, a fim de poderes absorver o conteúdo dos pensamentos que te sejam apresentados.

Lentamente perceberás que, ouvindo, redescobrirás mil melodias, palavras e mensagens a que já não davas importância, perdidas no tumulto do que eliminaste por automatismo, deixando de as escutar.

Quem ouve bem, aprende, entesoura e renova-se, sabendo selecionar o que lhe é útil, daquilo que deve ser racionalmente dispensado.

Ouve, portanto, sem perturbação, a fim de lograres precisão.





Joanna de Ângelis & Divaldo P. Franco
Livro: Momentos de Harmonia


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/ouvir-com-atencao/#ixzz27Drz8ksL

Nenhum comentário:

Postar um comentário