quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Volta, não temas



 Volta, não temas





        Volta ao solo o córrego que se elevou em nuvem como chuva gentil.

        Volta ao grão o gérmen da vida que foge da semente envolto na polpa de novo fruto abençoado.

        Volta à flor o pólen em carícia de vento, fecundando além para renascer depois.

        Volta à terra o adubo vitalizador na planta vitalizada quando se fana.

        Volta ao coração o bem onde se semeia a esperança a colorir a paisagem.

        Tudo volta!

        A Vida vai e volta numa balada de nascer, renascer e progredir, como a expressar que ir, é voltar à vida, e, chegar, é voltar ao berço para viver.

        Volta a sorrir!

        O sol oscula o botão da flor e ela sorri.

        A chuva beija a terra e, reverdecendo, esta sorri.

        O fogo funde os metais e, depurando-os, expressam formas para sorrir...

        Vai a dor, volta a esperança.

        Foge a tristeza, volta a alegria.

        Volta e ama, embora dilacerado.

        A mão que ajuda sob o comando de uma mente que perdoa e um coração que ama, é enxada feliz trabalhando a terra ingrata a fim de que ela se abra em beleza e utilidade.

        Volta, portanto, a amar e a sorrir!


Livro: No longe do jardim
Eros & Divaldo P. Franco

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/volta-nao-temas/#ixzz28v9xaIgX

Nenhum comentário:

Postar um comentário