terça-feira, 13 de novembro de 2012

O processo reencarnatório e os espíritos trevosos



Carlo Adriano Soares da cidade de Brasilia, enviou um  e-mail com as seguintes indagações:
 
 
O espírito de ............ em seu livro ................ diz que as trevas se aproveitou de um bacanal para que uma menina ficasse  grávida de um espirito trevoso, por descuido da "Espiritualidade Maior". Então Doutor Bezerra de Menezes entra em ação e faz um aborto "Espontâneo"  na menina.
 
o médium .............., narra as experiencias do espírito de ...................., em um dos seus livros,  narra uma experiencia neste sentido, pergunto:
 
O mau somente age com a permissão do bem?
 
Os Espíritos trevosos teriam a "tecnologia Espiritual" para conseguir engravidar uma encarnada de um espirito trevoso????
 
O segredo da fecundação e a preparação do Espirito não seria somente de conhecimento dos trabalhadores do Cristo????
 
Caso eles tivessem este segredo a humanidade estaria com os dias Contatos vc não acha????
O que está acontecendo com estes Escritores, animismo ou realmente estão certos????
 
Um Grande Abraço 
Carlo Adriano Mendonça Soares
 
P.S. Os nomes aqui foram omitidos, por questões éticas
 
 
Resposta:
 
      Em suas obras, André Luiz nos fornece interessantes informações sobre o processo reencarnatório, principalmente ao tratar do "caso Segismundo", em "Missionários da Luz".

      Talvez nosso amigo Carlo não tenha levado em consideração que nem todas as reencarnações são planejadas e preparadas nas colônias espirituais. 
      Existem as reencarnações que um amigo chama de "porta a porta": são aquelas, as quais podemos dizer, seguem o processo natural, sem a programação que se verifica nas reencarnações dos Espíritos que já possuem "um certo tempo de caminhada na estrada evolutiva".

      Acredito que se enquadra neste contexto o caso mencionado pelo amigo. Já vimos na literatura espírita alguns casos em que espíritos inferiores reencarnam sem nenhum tipo de preparação.
      Vinculam-se a determinadas pessoas em função da afinidade, verificada principalmente naquelas situações de passado em comum para ambos. Durante o ato sexual desequilibrado, sem as bases afetivas do amor, esses Espíritos se aproximam e, praticamente, são atraídos para o ventre materno por causa do grande vórtice energético que se forma na liberação das energias genésicas.
      No meu entender, embora tais reencarnações não sejam programadas e planejadas pelos Espíritos Superiores, e ocorram sem o "aparato tecnológico" das colônias, devemos nos lembrar que nada ocorre sem a anuência das Entidades de grande elevação. Até nas regiões trevosas, há constante supervisão dos seres de luz. Desta forma, a humanidade não está com os dias contados, pois no leme desta grande espaçonave chamada "Terra" está Jesus e, junto a ele, estão seus prepostos sempre atentos às nossas necessidades.
      Devemos lembrar que a reencarnação é um mecanismo natural da vida, desde as forma mais simples, até o homem.
      As instituições espirituais na tarefa de programar e efetivar tal desiderato o fazem obedecendo ao princípio da cooperação fraterna e obediência a desígnios específicos, que envolvem o carma e o merecimento do reencarnante.

      Não existe qualquer técnica ou segredo para se promover uma reencarnação, bastando haver uma ligação fluídica de certo teor entre a mãe (futuros pais) e o desencarnado. Isto pode ocorrer até mesmo contra a vontade deste último, pois, como o Valdir lembrou, no ato da concepção um vórtice de forças reterá em suas malhas o desencarnado que estiver em seu campo de influência, esta influência, como foi dito, se resume à uma ligação fluídica de certo teor, por exemplo, a relação entre obsessor e obsidiado - Caso Otávio, in Os Mensageiros..

      Resta lembrar então que as Trevas têm sua ação cerceada, mas não inteiramente, pois estão, sem o saberem, prestando serviços ao Bem Maior.

      A dúvida que é comum, principalmente da parte dos iniciantes é: qual será, então, o verdadeiro papel das instituições espirituais no processo reencarnatório.
      Esta é, na verdade, de extrema importância, não somente selecionando a conformação genética que deve atender às necessidades e compromissos específicos do futuro reencarnante, - e esta é uma enorme limitação encontrada pelas Trevas - como o meio em que se situará, prevendo suas possibilidades no ambiente social e cultural.

      Por isto, as Trevas não têm tanto interesse em promover reencarnações, porque não poderiam situá-las onde lhes seriam vantajosas.
 
Grande abraço.

Valdir Pedrosa e José Arthur
Centro Espírita Maria de Nazaré/BH
______________________

créditos 

http://www.redeamigoespirita.com.br/group/tirando-duvidas/forum/topic/show?id=2920723%3ATopic%3A860248&xgs=1&xg_source=msg_share_topic

Nenhum comentário:

Postar um comentário