segunda-feira, 4 de fevereiro de 2013

Vítimas da Loucura




Vítimas da Loucura



Sim, são hoje obsessores, catalogados como seres impenitentes, vingadores implacáveis, destituídos de sentimentos de piedade ou compreensão.

É certo que se deixaram enlouquecer e perseveram na monoidéia do desforço, elaborando planos de crueldade e preparando armadilhas para surpreender aqueles contra os quais se movimentam.

Difíceis ao diálogo e armados de ferocidade, quanto de insensibilidade ao sofrimento alheio, prosseguem cegos pelo rancor.

Certamente chegam a provocar a revolta, e a resposta à sua constante sanha perseguidora é o desespero, quando não o ressentimento profundo com sinais de rebeldia.

Obsessores, que se tornaram, são sinônimos de inimigos insolventes.

Não os detestes, porém, por mais lhes sofras os acúleos da perversidade.

Eles são teus irmãos doentes, em último grau de desequilíbrio. De alguma forma, sem que o percebam, são, também, teus benfeitores.

Graças ao seu tresvario, despertam-te para a realidade transcendente, a fim de que atentes para os deveres legítimos.



Não eram obsessores. Tornaram-se. Os seus atuais perseguidos empurram as suas esperanças para o abismo da desesperação.

Confiaram e tiveram os seus ideais traídos.

Amaram e se tornaram vítimas da infidelidade.

Doaram os seus sentimentos, que foram atirados ao paul do crime e da indiferença.

Sonharam com a felicidade, que tiveram transformada em pesadelos de sofrimentos inenarráveis.

Distenderam a ternura e recolheram a ingratidão.

Viram enregelar-se as emoções enobrecedoras.

Desequipados de fé e coragem, caíram na cegueira do ódio; deixaram-se arrastar pela correnteza da desdita e agora, atormentados, não sabem o que fazem.

Não há razão que lhes justifique a sandice. No entanto, considera se esses infaustos acontecimentos fossem contigo, como agora te apresentarias... Isso te auxiliará a entendê-los e até a amá-los.

Eles necessitam de tuas vibrações afetuosas.

Faze o bem e renova-te, ilumiando-te. Graças as tuas conquistas eles se esclarecerão e voltarão à normalidade, preparando-se para refazer o caminho, recomeçar, tentando seguir contigo em paz.



Jesus, que é o Senhor dos Espíritos, sempre usou para com eles de imensa misericórdia, afastando-os dos seus hospedeiros, com o objetivo de que não agravassem mais as suas responsabilidades, ao mesmo tempo, ensejando-lhes a aprendizagem da Sua palavra, motivadora de renovação e de liberdade.

Reflexiona em torno dos teus sentimentos, e, considerando os teus irmãos ainda obsessores, tem cuidado, evitando piorar a tua e a situação deles, por negligência ou irresponsabilidade de tua parte.



Joanna de Ângelis  &  Divaldo P. Franco
Livro: Momentos de Harmonia


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/vitimas-da-loucura/#ixzz2Jx94VsKA

Nenhum comentário:

Postar um comentário