domingo, 5 de maio de 2013

Erga esse altar

Foto: Erga esse altar



Não se esqueça: a melhor de todas as religiões você poderá fundá-la em seu coração, sem quaisquer aparatos ornamentais ou utensílios que brilhem, imagens ou vitrais coloridos. Nada disso é preciso para que você honre a Deus em todos os instantes da sua existência.

Faça da sua intimidade o mais vistoso de todos os altares. Erga dentro dela a imagem de uma criatura que quer crescer com a vida, alimentando-se dos melhores sentimentos para engrandecer sua alma.

Lembre-se de que Jesus não fundou nem sugeriu nenhuma religião com formatos ou altares humanos. Nem Ele, nem qualquer um dos Seus seguidores de primeira hora.

Os Apóstolos, especialmente Pedro, Tiago e João, apenas se dedicaram a trabalhar num velho barracão de madeira, para atenderem aos enfermos, aos famintos e desesperados pelo abandono das famílias que não suportavam tratar de suas feridas vivas – a lepra que contagiava e causava medo em qualquer criatura, naqueles tempos. A religião católica − com todas as amostras, usos e costumes do mais distante paganismo − só foi criada pelo Império Romano, 314 anos depois de Cristo.

O melhor sentido de religião deve estar na alma da criatura humana, pois essa noção natural é que realmente deve nos motivar. Cada qual carrega consigo os seus princípios morais e espirituais. Desenvolver esse nível de religiosidade, através do aprimoramento da conduta e da prática da humildade diária nos menores gestos, é o que mais nos interessa.





De nada adianta nos instalarmos nos primeiros bancos, em qualquer cerimônia religiosa, se somos sempre os últimos a efetuar modificações positivas em nossos corações.

O trabalho a fazer não é apenas ajoelhar e rezar para que as coisas mudem. Nós é que temos de efetuar, através do trabalho e do esforço pessoal, as mudanças dentro de nós.

Acostume a dirigir-se a Deus, agradecendo sempre. Quanto a pedir, faça-o a você, primeiramente. Peça forças, dentro da alma, para revolucionar a concepção de criatura humana, criando defesas contra os maus pensamentos, contra o orgulho, a vaidade, a arrogância, a violência, os perigos do poder e da riqueza, a ambição e outras coisas desse tipo.

Você é o maior responsável pela transformação do mundo, iniciando esse movimento de renovação dentro da sua própria alma. Se todos nós nos dedicarmos a esse trabalho, mais cedo a Humanidade conviverá com um ambiente mais amoroso, mais justo e verdadeiramente humano e acolhedor.

Pratique essa religião dentro do seu coração. Descubra esse sentido de religiosidade o quanto antes, para que todos nós façamos parte de uma nova era, onde os mais limpos altares se ergam na intimidade dos nossos corações.





Lembremo-nos de que Jesus não se cercou de nenhum aparato especial, de nenhum trono, cargo ou honraria passageira. Não pediu nada para Si, apenas legou ao mundo, e sem cobrar um único centavo, as mais valiosas lições e ensinamentos.

O que Ele tentou nos dizer está aí. De uma forma ou de outra, alterada, distorcida ou mal interpretada, a Sua obra é o Seu maior exemplo. O Seu trabalho é a maior graça e o mais profundo milagre, porque foi fruto de uma atividade produtiva, extraída diretamente das raízes amorosas do Seu coração.

Jesus passou por nós servindo a Deus, ao mundo e às pessoas. E nós, de que forma estaríamos dando prosseguimento a essa jornada fraterna e solidária, amiga e amorosa?

Fundemos, em nossos corações, a religião de Jesus. Fartamente regada de amor, caridade, fé, simplicidade, esperança, perdão e humildade.

Por que não? Seria assim tão difícil imitarmos nosso principal e mais famoso Irmão, sempre tão abençoado por Deus em Suas obras que não possuem prazo de validade para serem colocadas em prática por qualquer um de nós?

Dê esse importante passo em sua vida. Você não precisa ser nenhum novo Deus, mas um pequenino pedaço de um bom cristão poderá começar a nascer em seu coração, hoje mesmo, desde que nos renovemos pela esperança de querer nos aproximar de Cristo, a cada uma das nossas ações, atitudes e comportamentos.

Bendito seja esse altar, construído com a pureza dos melhores ideais. Sem batalhas injustas, sem ambições desmedidas, sem nenhum tipo de violência ou criminalidade, mas com muita generosidade se espalhando dos corações, rumo à alma pura e santificada de cada um dos nossos irmãos que comungam com a mesma humildade do inesquecível e amoroso Mestre. 






Fonte: O Clarim, por Wilson Gonsalez.


Clique aqui para ler mais: 

http://doutrinafilosofica.blogspot.com.br/

Erga esse altar



Não se esqueça: a melhor de todas as religiões você poderá fundá-la em seu coração, sem quaisquer aparatos ornamentais ou utensílios que brilhem, imagens ou vitrais coloridos. Nada disso é preciso para que você honre a Deus em todos os instantes da sua existência.

Faça da sua intimidade o mais vistoso de todos os altares. Erga dentro dela a imagem de uma criatura que quer crescer com a vida, alimentando-se dos melhores sentimentos para engrandecer sua alma.

Lembre-se de que Jesus não fundou nem sugeriu nenhuma religião com formatos ou altares humanos. Nem Ele, nem qualquer um dos Seus seguidores de primeira hora.

Os Apóstolos, especialmente Pedro, Tiago e João, apenas se dedicaram a trabalhar num velho barracão de madeira, para atenderem aos enfermos, aos famintos e desesperados pelo abandono das famílias que não suportavam tratar de suas feridas vivas – a lepra que contagiava e causava medo em qualquer criatura, naqueles tempos. A religião católica − com todas as amostras, usos e costumes do mais distante paganismo − só foi criada pelo Império Romano, 314 anos depois de Cristo.

O melhor sentido de religião deve estar na alma da criatura humana, pois essa noção natural é que realmente deve nos motivar. Cada qual carrega consigo os seus princípios morais e espirituais. Desenvolver esse nível de religiosidade, através do aprimoramento da conduta e da prática da humildade diária nos menores gestos, é o que mais nos interessa.





De nada adianta nos instalarmos nos primeiros bancos, em qualquer cerimônia religiosa, se somos sempre os últimos a efetuar modificações positivas em nossos corações.

O trabalho a fazer não é apenas ajoelhar e rezar para que as coisas mudem. Nós é que temos de efetuar, através do trabalho e do esforço pessoal, as mudanças dentro de nós.

Acostume a dirigir-se a Deus, agradecendo sempre. Quanto a pedir, faça-o a você, primeiramente. Peça forças, dentro da alma, para revolucionar a concepção de criatura humana, criando defesas contra os maus pensamentos, contra o orgulho, a vaidade, a arrogância, a violência, os perigos do poder e da riqueza, a ambição e outras coisas desse tipo.

Você é o maior responsável pela transformação do mundo, iniciando esse movimento de renovação dentro da sua própria alma. Se todos nós nos dedicarmos a esse trabalho, mais cedo a Humanidade conviverá com um ambiente mais amoroso, mais justo e verdadeiramente humano e acolhedor.

Pratique essa religião dentro do seu coração. Descubra esse sentido de religiosidade o quanto antes, para que todos nós façamos parte de uma nova era, onde os mais limpos altares se ergam na intimidade dos nossos corações.





Lembremo-nos de que Jesus não se cercou de nenhum aparato especial, de nenhum trono, cargo ou honraria passageira. Não pediu nada para Si, apenas legou ao mundo, e sem cobrar um único centavo, as mais valiosas lições e ensinamentos.

O que Ele tentou nos dizer está aí. De uma forma ou de outra, alterada, distorcida ou mal interpretada, a Sua obra é o Seu maior exemplo. O Seu trabalho é a maior graça e o mais profundo milagre, porque foi fruto de uma atividade produtiva, extraída diretamente das raízes amorosas do Seu coração.

Jesus passou por nós servindo a Deus, ao mundo e às pessoas. E nós, de que forma estaríamos dando prosseguimento a essa jornada fraterna e solidária, amiga e amorosa?

Fundemos, em nossos corações, a religião de Jesus. Fartamente regada de amor, caridade, fé, simplicidade, esperança, perdão e humildade.

Por que não? Seria assim tão difícil imitarmos nosso principal e mais famoso Irmão, sempre tão abençoado por Deus em Suas obras que não possuem prazo de validade para serem colocadas em prática por qualquer um de nós?

Dê esse importante passo em sua vida. Você não precisa ser nenhum novo Deus, mas um pequenino pedaço de um bom cristão poderá começar a nascer em seu coração, hoje mesmo, desde que nos renovemos pela esperança de querer nos aproximar de Cristo, a cada uma das nossas ações, atitudes e comportamentos.

Bendito seja esse altar, construído com a pureza dos melhores ideais. Sem batalhas injustas, sem ambições desmedidas, sem nenhum tipo de violência ou criminalidade, mas com muita generosidade se espalhando dos corações, rumo à alma pura e santificada de cada um dos nossos irmãos que comungam com a mesma humildade do inesquecível e amoroso Mestre.






Fonte: O Clarim, por Wilson Gonsalez.

Nenhum comentário:

Postar um comentário