sexta-feira, 3 de maio de 2013

Toque Divino



Toque Divino






A expressão "toque divino" usualmente quer dizer que algo está perfeito e maravilhoso, ou ainda como algo que não poderia ser realizado pelo humano. Ao refletirmos mais detidamente sobre o sentido dessa expressão, podemos ver que há um "toque divino" em tudo o que é belo, prazeroso e que enche a alma de satisfação.


Em que momentos podemos experimentar esse "toque divino"?


De onde vem realmente esse "toque divino"? Sabemos que todos nós podemos ser tocados divinamente e isto está acessível a qualquer pessoa, mas como podemos realmente separar essa expressão usual quase impensada do que vem a ser realmente um "Toque Divino"?


Alguns podem dizer que é quando Deus nos inspira, isto seria um toque real, mas como se dá isto? Por que, aparentemente, só alguns o alcançam? Seria isto um privilégio de poucos? Se assim fosse, isto não seria nada "divino".
O que ocorre realmente? No início deste texto, eu disse que todos podem receber esse "toque", mas o que faz com que alguns consigam expressá-lo tão lindamente?


Não é uma questão de merecimento ou recompensa, pois não seria justo com todos aqueles que se esforçam muito para alcançar tal perfeição. Sendo assim, o que verdadeiramente possibilita o toque divino na vida do ser humano?
O que se percebe é que se faz necessária uma análise mais profunda de si mesmo, buscando o entendimento dos potenciais ocultos (diga-se de passagem: potenciais divinos ocultos em todo o ser humano! - "Vós sois deuses"- Cristo, Lembra?).







Enquanto o homem não começar essa jornada de encontro consigo mesmo, descobrindo os seus potenciais e trabalhando seus bloqueios e impedimentos, ou seja, trabalhando profunda e persistentemente a qualidade e natureza de seus pensamentos, emoções e sentimentos, não haverá o campo propício para que o "Toque Divino" possa acontecer.


Existem pessoas que se julgam "escolhidas" ou "privilegiadas" por estarem numa religião ou em algum seguimento religioso, mas o fato é que todos devem fazer essa jornada individualmente. Religião não é condição nem garantia de absolutamente nada. A Força Divina que nos anima e que está disponível a todos só toca realmente aqueles que buscam a harmonia entre mente e sentimentos. Enquanto houver desarmonia, essa força continua dentro de nós, quieta, observando e se oferecendo em diversas oportunidades em nossas vidas.


Como um homem pode ter fé em Deus, se tem medo de tudo, se escolhe o tempo todo o papel de julgador da vida alheia, se não consegue olhar para si mesmo e agir para melhorar a própria vida, se fica culpando os fatos e outras pessoas pela falta de sorte ou dissabores que todo ser humano passa?


Como pode se sentir tocado, se não consegue assumir a responsabilidade por seus pensamentos, sentimentos e ações. Lembra da frase: "Ajuda-te que o céu te ajudará"? Muito propícia para o que quero dizer.







Por que nos escondemos do que somos? Por que abafamos o que sentimos, represando todo tipo de emoção e, quando explodimos, sua força destrutiva é que impera na maioria dos acontecimentos e relações? Por que tem que ser desta forma?


Por que não agir com sabedoria, aceitando o que somos e o que pensamos, trabalhando para nos refinarmos e nos alinharmos harmonicamente, nos preparando para o "Toque Divino"?


Quando somos tocados, tudo se faz novo, mudamos completamente o olhar para a vida, os seres, a natureza e aqueles que ainda não alcançaram esse entendimento. Quando somos tocados divinamente, os lampejos de inspiração, que aconteciam rapidamente, passam a ser uma constante e podemos experimentar a paz, a paz do ser.


Esse Toque Divino é transformador e pacificador. Ele nos alcança com muita facilidade, pois sempre esteve, está e estará conosco, mas para sentir essa força, precisamos de um árduo trabalho individual que ninguém pode promover para nós, pois trilhar esse caminho é responsabilidade e escolha só nossa.







por Alessandra França
Fonte: STUM


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/meditacao-diaria/foi-isso-o-que-nos-ensinou-jesus/#ixzz2SHCesD8d

Nenhum comentário:

Postar um comentário